Publicado por: Flavio | março 30, 2009

#18 – Medo!

Medo é uma reação obtida a partir do contato com algum estímulo físico ou mental que gera uma resposta de alerta no organismo. Esta reação inicial dispara uma resposta fisiológica no organismo que libera hormônios do estresse preparando o indivíduo para lutar ou fugir. 

 

i-seeLutar????! Jamais! No meu caso é fuga na certa!!! Eu não tenho medo, eu tenho pavor, eu sou um belo de um cagão. Deus sabe o que faz e certamente não me colocou para ser o menino do filme o sexto sentido, porque eu teria um derrame, mas um derrame fecal. Bom, porque a confissão? Preparação para uma breve história.

 

Eu tenho o costume de chegar muito cedo ao escritório e esses dias aconteceu algo bem interessante. No prédio que eu estava tem um espaço reservado pro pessoal tomar café. De um lado fica uma pia grande com um forno de microondas e uma janela com um visual de 24 andares. Na outra parede uma máquina grande de café, dois filtros de água, uma máquina com coisas de engordar, uma de refrigerante e uma geladeira. No centro seis mesas pequenas com quatro cadeiras cada.

 

Pois bem, cheguei no 24º. andar do prédio e fui logo ao encontro da maravilhosa máquina de cafeína, apertei o botão que indicava expresso pequeno e percebi que uma mulher de baixa estatura, cabelos pretos, com aproximadamente uns 45 anos de idade se juntou ao local. Trazia com ela uma bolsa térmica, levantou a cabeça, me deu um tímido bom dia e só. A máquina apitou com o café pronto e eu retirei o copo.

 

O açúcar e o adoçante ficam em cima da grande pia, fui até lá e calmamente me encostei, peguei um sache, fui abrindo-o lentamente observado (de rabo de olho) o que a mulher fazia.

 

Ela retirou dois pedaços de papel toalha e colocou um em cada ponta da mesa, pensei: puxa isso é certamente uma atitude solidária, sua amiga nem chegou e ela já prepara o outro lugar também… continuei observando… tirou de dentro da bolsa térmica um saquinho do Extra que tinha, um Danone, uma colher pequena, uma fruta qualquer e um Yakult. Do seu lado ela colocou o Danone e a fruta, do outro o Yakult, pensei novamente: fantástico, elas devem se revezar, cada dia uma amiga traz uma coisa pra outra.

 

Eu passei mais alguns minutos lá, e me desculpem expressão, mas nenhuma filha da puta apareceu. A baixinha já estava na metade da porra do Danone e parecia calma, serena, sem nada a incomodar… e eu???! Olha, só de pensar naquele merda de potinho se levantando sozinho, uma engasgada me fez sair mais rápido que o Usain Bolt daquele local.

 

Anúncios

Responses

  1. hehe… medo? tem um bar que frequento onde um cara sempre serve dois copos e fica conversando com seu amigo invisível! Já até escrevi sobre isso. Surreal!

    Bom texto!

  2. Medo?
    Tu tens que conhecer uma parada numa casa abandonada a mais de 50 anos. Tem gente que oferece dinheiro para passar duas noites lá.

    O recorde até hoje é só de meia noite. O Cara pinou legal.

    Abraço e vamo que vamo.

  3. Flavio, tenho um programa very soft para vc. Que tal assistir ‘SÓZINHO’ o filme O Exorcista ( sem cortes )
    Meu!!!! não ter calça sobrando no cabide!!!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: