Publicado por: Flavio | julho 5, 2010

#99 – Joana I de Nápoles


Joana I de Nápoles foi rainha de Nápoles e condessa de Provença. Teve uma vida atribulada e em 1346 passou a residir em Avignon, na França. Em 1347, aos 21 anos, Joana regulamentou os bordéis da cidade onde vivia refugiada. Uma das normas dizia: “O lugar terá uma porta por onde todos possam entrar” Transposta para Portugal, a expressão “paço da mãe joana” virou sinônimo de prostíbulo.


Trazida para o Brasil, o termo paço, por não ser da linguagem popular, foi substituído por “casa da mãe joana” e serviu, por extensão, para indicar o lugar ou situação em que cada um faz o que quer, onde imperam a desordem e a desorganização.


Curiosamente, eu fui até o Maps do Santo Google e digitei “casa da mãe joana” e não é que achei dois endereços no Brasil… segue imagem!



>> Clique na imagem para ampliar <<


Mas porque tudo isso?! Porque diretamente da “casa da mãe joana” surgiu a seguinte notícia (fonte noticiasbr): dois candidatos com condenações (lei ficha limpa) foram anistiados pelo Superior Tribunal Federal (STF) entre quinta e sexta-feira. A deputada estadual Isaura Lemos, do PDT de Goiás, e o senador Heráclito Fortes, do DEM do Piauí foram livrados pelo Tribunal.


Daí, eu cá com meus butões, pergunto-me… estaria o espírito de Joana I de Nápoles assombrando corredores ociosos da capital da República Federativa do Brasil?!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: